R. São Paulo, 1966 | 6º andar
Lourdes, Belo Horizonte | MG

+55 31 2535 8154
+55 31 9 7157 6113
WhatsApp

Grupo Seixas

7 frases que mostram como o presidente dos EUA usava conceitos opostos em seus discursos

John F Kennedy faria 102 anos esta semana. Tão lembrado pela morte trágica quanto por sua atuação como o 35º presidente dos EUA, ele deixou um legado importante: seus discursos.

Como um dos mais famosos oradores modernos, JFK usava as palavras com cuidado e precisão. Ele era um mestre da antítese, isto é, usar dois conceitos opostos – muitas vezes na mesma frase – para criar uma oposição.

Normalmente as antíteses usam palavras opostas (claro e escuro, amor e ódio etc.), mas para Kennedy era mais comum usar a mesma palavra em contextos ou sentidos diferentes. Veja o exemplo mais famoso:

“Não pergunte o que o seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer pelo seu país.”

A frase é do seu discurso de posse, que você pode conferir aqui.

Com suas antíteses, Kennedy nos convidava a pensar diferente; a ver o outro lado da moeda. Por isso, selecionamos estas citações de JFK para que a gente possa ver o mundo de forma um pouco diferente:

“O homem deve dar um fim à guerra antes que a guerra dê um fim ao homem.”

“Coisas não acontecem. Coisas são feitas para acontecer.”

 “Nunca devemos negociar por medo. Mas nunca devemos ter medo de negociar.”

“Muitas vezes aproveitamos o conforto da opinião ao invés do desconforto do pensamento.”

“É infeliz o fato de que só podemos garantir a paz ao nos prepararmos para a guerra.”

“Se uma sociedade livre não pode ajudar os muitos pobres, não pode salvar os poucos ricos.”