fbpx

Como iniciar uma apresentação


Assisti, recentemente, uma série de palestras em um evento do mercado digital muito interessante. E o que me incomodou, foi a forma como quase todos os palestrantes abriram suas palestras. A maioria fez o que costumo chamar de teoria do eu.

A teoria do eu nada mais é do que você abrir a sua apresentação ou reunião dizendo quem você é. Talvez você esteja se questionando: mas isso não é o correto a fazer? Não é mais educado, eu me apresentar antes de começar a falar? A minha resposta pra você é: DEPENDE!

Vamos refletir sobre o ponto de vista de quem está fazendo a apresentação. O maior objetivo dessa pessoa, provavelmente de você também, é gerar credibilidade o mais rápido possível para o público que está na sua frente. O problema é que a forma linear que as pessoas adotam para fazer esse tipo de apresentação não está correta.

Quando você começa apresentando suas credenciais, você está sendo linear. Veja um exemplo:

“Eu sou fulano de tal. Sou formado em administração com MBA em gestão de pessoas pela Universidade de Miami, sou diretor da empresa X, onde desenvolvi uma gestão comercial que virou referência no mercado. E antes de começar a falar sobre o tema que fui convidado, queria agradecer ao fulano de tal por ter me convidado e dizer que é uma honra conversar com vocês”

Informo-lhe que essa inocente forma de se apresentar não gera credibilidade. Ao contrário, provoca uma reação no público de distanciamento de quem está se apresentando. Isso ocorre porque as pessoas não estão ali para saber quem você é, mas como o seu conteúdo pode ajudá-los a serem melhores em suas ações.

Outro exemplo muito ruim foi o que eu vi acontecer no evento citado acima. Antes do palestrante iniciar sua fala, ele foi apresentado pelo mestre de cerimônias, o que é muito comum em eventos desse tipo. Nesta apresentação, foram citadas de maneira muito elogiosa e engrandecedora, as credenciais dessa pessoa. Foi uma ótima forma de introduzir o palestrante para o público. A questão foi como a apresentação foi conduzida a partir daí:

Bom dia, pessoal! Nossa! Eu nunca fui tão bem apresentado assim. E como o nosso mestre de cerimônias já disse, eu sou fulano de tal, formado em tal curso, com MBA´s em tais e tais áreas….

Ele repetiu todas as credenciais que que já haviam sido mencionadas e pouco antes de entrar no tema que gostaria de falar, ele  ainda arrematou com a seguinte frase:

“….bom, mas eu não gostaria de falar sobre quem eu sou porque isso já foi falado. Eu queria falar sobre…

Depois de passar quase 5 minutos repetindo as informações que já haviam sido anunciadas, ele declarou que não falaria sobre isso. Oras, se não queria, por que falou? Por que não foi direto ao tema?

É impressionante como as pessoas fazem isso com frequência. O resultado é que pouco antes de chegar no momento de entrar no tema da sua palestra, o público já tinha desviado sua atenção para outras coisas, como o celular.

Logo, para evitar esse tipo de erro, separei algumas dicas e alertas que você deve fazer antes cair na mesma situação:

1 – Deixe que os outros falem bem de você e do que representa

A melhor forma de gerar credibilidade imediata diante de um público que não lhe conhece, é deixando que os outros falem de você. Portanto, se está em um evento ou vai participar de uma reunião, o melhor é pedir a quem o convidou para que ele o apresente ao público.

Para evitar o esquecimento de algum detalhe importante, eu recomendo que você prepare um pequeno texto e peça para que leiam e te apresentem conforme o que está escrito. Não há nada de errado em fazer isso. Geralmente, quando vou dar uma palestra, entrego um pequeno texto com as credenciais que preciso que sejam enfatizadas para aquele público. Isso faz com que eu entre mais rápido no tema que interessa a plateia e evite um distanciamento, enquanto eu falo das minhas credenciais.

2- Preciso falar sobre a minha história. Como faço?

Se não há outra opção e precisa contar sobre você para orientar o público, então, o ideal é que dilua suas credenciais ao longo da apresentação. A partir daí entre no conteúdo e ligue-o aos aspectos importantes do que você representa.

Por exemplo: “Vou falar sobre o método X, que vem sendo pesquisado por grandes estudiosos como algo revolucionário na área de marketing. Esse é um método muito estratégico para as empresas e, particularmente pra mim, foi muito eficiente quando eu liderei um time com 20 pessoas na empresa X, onde trabalhei nos últimos cinco anos”.

Perceba que você falou da sua vivência, mas de forma diluída e correlacionada com o conteúdo que interessa a plateia.

3- E quando tenho que agradecer? Quando faço isso?

É comum as pessoas começarem a fala agradecendo a oportunidade de estarem ali. Se isso for feito de maneira rápida e sucinta, não vejo problema algum.

Mas o agradecimento pode ser mais eficiente quando você faz isso de maneira bastante pontual e, também, correlacionada com o conteúdo que está dizendo. Por exemplo:

o trabalho em equipe é um dos pilares de uma boa gestão empresarial. Aliás, quero parabenizar o João, que é diretor da empresa, por sua preocupação com a equipe e é isso que faz dessa empresa uma referência para todos”.

Nós do Grupo Seixas temos uma metodologia exclusiva, que auxilia você a construir um conteúdo eficiente, gerando mais credibilidade em apresentações e reuniões de negócios. Converse conosco e garanta o sucesso no resultado de suas  apresentações.

Leave a Reply 1 comment

Flavia Aguiar - 28/09/2018 Reply

Excelentes informações.

Leave a Reply: